gruta do lago azulA cidade de Bonito é cercada de lendas que ajudam os visitantes a ver alguns aspectos das belezas de Bonito. Através dela, pode-se conhecer melhor o interior de Bonito, como uma cidade real que tem muito a oferecer. Conheça agora uma delas: a lenda da índia Cacaia.

 

A índia Cacaia filha dos índios guerreiros que há muito tempo viviam em Bonito era a beleza na maior forma de expressão e além disso tinha o poder de curar as pessoas com conhecimento especial das ervas que a natureza provê.

Certa data, muito antes da guerra do Paraguai, um explorador alemão se perdeu por estas bandas e estava inconsciente quando foi encontrado pelos índios picado por uma cobra e mordido por vários animais que o devoravam pouco a pouco conforme lei da selva. Trouxeram o moribundo para aldeia e a índia Cacaia começou a cuidar de suas feridas.

Cacaia era a prometida de um jovem guerreiro e dentro da Gruta Azul – em terras que no futuro seriam Bonito – fizeram a cerimônia das 70 luas, um tipo de noivado-promessa que em cerca de dois anos apos passarem as 70 luas seria o casamento.

A índia Cacaia em um ano deixou o alemão curado, e ele deixou o coração dela verdadeiramente apaixonado. Ele já dominava o idioma dela e ela o dele o que causava inveja na aldeia quando ela falava em alemão com seu amado.

O amor era tanto que Cacaia mesmo sabendo que se não cumprisse o prometido no ritual das 70 luas ela seria morta em uma fogueira – tomou coragem e falou para o jovem guerreiro, seu noivo, que seu coração era do alemão e que se entregava para ser morta conforme tradição para quem não cumpre a promessa das 70 luas.

O jovem guerreiro a amava tanto que disse para que ela fugisse com o alemão na mesma noite e se preparasse porque os guerreiros iam atrás deles pela manhã. E assim foi Cacaia e seu amado andaram toda noite, mas no outro dia ao meio dia os índios guerreiros encontraram eles perto de onde é hoje o balneário municipal de Bonito. Eles cercaram Cacaia e o Alemão, sendo que o jovem guerreiro noivo teria que lançar a flecha que mataria Cacaia. Mas o guerreiro não teve a coragem e lançou a flecha no alemão.

Cacaia, ao ver para onde o Guerreiro mirava, jogou-se na frente de seu amado antes da flecha e a ponta de pedra calcária da rápida fecha perfurou seu coração como tinha que ser. O alemão foi queimado vivo em uma fogueira gigante, e a história que é uma lenda para Bonito é contada como se fosse uma história real pelos índios até hoje.

Bonito é cheia de lendas e histórias que servem para entreter alguns dos visitantes. Apesar de muitas não serem reais, revelam parte da beleza que Bonito tem. Venha conferir algumas dessas histórias com os guias turísticos, e com a ajuda da Agência Sucuri, aproveite para contemplar as maravilhas que Bonito-MS tem a oferecer.

Gostou do nosso conteúdo, não perca tempo e entre em contato com os nossos agentes para um orçamento sem compromisso!

Compartilhe

Deixe uma resposta