O Geopark Bodoquena Pantanal vai se candidatar pela segunda vez para receber a homologação da Rede Mundial de Geoparques da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco). Até o momento, somente o Geopark Arapipe, no Ceará, é devidamente reconhecido pela instituição.

Com o selo de certificação, o Geopark, que compreende 13 municípios de Mato Grosso do Sul, será incluído no mapa internacional da Rede e consequentemente terá divulgação a nível mundial.

Se a homologação viesse em 2011, data da primeira tentativa, o Geopark seria Bodoquena Pantanal seria o maior do planeta em extensão territorial, segundo o diretor executivo do geoparque, Marcelo Augisto Turine.

A candidatura do parque será registrada em 2016 e o resultado sairá em 2017. Em entrevista ao G1, o coordenador do geoparque, Afrânio Soriano afirmou que estão sendo reunidos documentos para o dossiê apresentado à Rede que, em seguida, irá enviar técnicos para analisar a área.

O Geopark foi criado em 2009 pelo governo estadual. Em um perímetro de 39 mil quilômetros quadrados já foram registrados 47 geossítios. O fóssil da Corumbela, em Corumbá, Grutas de São Miguel e do Lago Azul e o Buraco da Araras são algumas das atrações abertas aos turistas.

Fonte: Portal Bonito/com informações do G1. 

Gostou do nosso conteúdo, não perca tempo e entre em contato com os nossos agentes para um orçamento sem compromisso!

Compartilhe

Deixe uma resposta